Arquivo diário: 13 13America/Sao_Paulo novembro 13America/Sao_Paulo 2022

“Cidade pela Paz”Mutirão Social centro de SP- #FoiAssim G1 presente assista

Foi Assim Cidade pela Paz 12/11/2022 Centro SP…sem vínculo político…UNIDADE somos +++fortes 💪🏾💪🏾💪🏾 breve informo o balanço dos atentimento….

De volta nas pistas sem VINCULO POLITICO

EVENTO SEM VINCULO PARTIDÁRIO…..UNIDADE para Avançar

O evento acontecerá dia 12/11, das 10h às 15h, na Barão de Itapetininga; no local serão oferecidos diversos atendimentos gratuitos e vagas de emprego à população

A Rede Social do Centro retomará as atividades do mutirão “Rua Cidadã”, no dia 12 de novembro (sábado), em toda a extensão da Rua Barão de Itapetininga, das 10h às 15h, após quase dois anos de pandemia. O evento faz parte do calendário da Virada Sustentável, na capital paulista. Diversos serviços serão oferecidos gratuitamente, como oportunidades de vagas emprego, emissão de documentos, orientação jurídica, atendimento ambulatorial, testes de glicemia, pressão arterial, HIV, vacina contra Covid, consultório na rua com ônibus para fazer avaliação da saúde bucal, distribuição de kit odontológico, corte de cabelo. O mutirão terá ainda, ações de prevenção ao suicídio, acolhimento social e oferta de banho, alimentação, atividades lúdicas para crianças, enfrentamento à xenofobia e racismo.

O evento também abordará a importância da saúde mental. Os voluntários farão uma ação em prol da paz: uma sensibilização para mostrar os pontos que provocam o ódio entre as pessoas e os valores que promovem harmonia entre os povos. Cada tenda terá um QRCODE com informações sobre comportamentos que fomentam a paz.

“A busca pela paz é uma necessidade urgente, não só pelo momento que estamos vivendo hoje no Brasil, mas por tudo o que acontece no mundo. Esse excesso de informação negativa afeta muita a saúde mental da população, especialmente, das pessoas que já são naturalmente mais vulneráveis. A internet muitas vezes tem sido um canal disfuncional, que exalta comportamentos violentos e que são reproduzidos em nosso dia a dia, em qualquer local de nossa cidade. Precisamos inverter esse caminho, com ações educativas, afetivas e mecanismos que enalteçam a fraternidade entre as pessoas, ainda mais em um momento alarmante de intolerância e ódio”, ressalta Daniel Checchio, coordenador da Rede Social do Centro.

O projeto Kalebe nasceu em junho de 2020, com a necessidade de atender pessoas vulneráveis, como idosos sem apoio familiar e a população em situação de rua, que com a pandemia não conseguiam mais alimentos. Em junho de 2020 foram distribuídas 1.800 marmitas e até setembro de 2022, mais de 120 mil refeições, além de café da manhã, jantar, cestas básicas, pães, sacolas de legumes e itens de higiene pessoal. Tudo é doado por empresas e preparado por voluntários.

Um pouco sobre o projeto Kalebe

Projeto Kalebe no Jornal Nacional (matéria 2)

A Rede Social do Centro

A Rede Social do Centro tem como meta principal envolver a cidade com as questões sociais, promover a igualdade e ampliar o compromisso de melhorar a qualidade de vida por meio da prestação de diversos atendimentos gratuitos às pessoas em situação de vulnerabilidade e à comunidade local.

A Rede Social do Centro nasceu a partir da articulação da sociedade civil organizada em conjunto com ONGS, igrejas, empresas privadas e o poder público, com objetivo de suprir a alta demanda da questão social da cidade. As atividades visam incluir socialmente a população em situação de rua que circula pelo centro e oferecer serviços para a comunidade local em ações integradas.

Em julho de 2010, por força de um instrumento do Ministério Público Federal, aconteceu o 1º Mutirão de Cidadania do Centro. Durante estes doze anos de atuação, a Rede Social do Centro já realizou mais de 1,2 milhão atendimentos à população da capital paulista. O trabalho em rede é caminho para transformação social.

Por que no Centro?
A região central da capital paulista concentra o maior número de pessoas em situação de rua, segundo levantamento da própria prefeitura. O número tem sido agravado com o aumento considerável de usuários de drogas. Somente em São Paulo, mais de 31 mil pessoas estão em situação de rua, sendo que mais de 55% se encontram no centro.

Os parceiros:
Comunidade Evangélica do Bixiga, Sociedade Bíblica do Brasil, Cruz Vermelha-SP, Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana, União Geral dos Trabalhadores, Sindicato dos Comerciários, APFEL, CET, Centro de Integração da Cidadania, Previdência Social – INSS, OAB – Subseção Santana, Próvitima, Missões Cristãs do Centro, Instituto Karis, Despertar da Família Catedral, AEB, Catedral Evangélica de São Paulo, Projeto Life, Projeto Avarc, Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos – ABRATA, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, Cate – Trabalho e Empreendedorismo, Prefeitura da Cidade de São Paulo, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, LBV, Mackenzie, Ministério Público do Estado de São Paulo, GAIAIzheimer, Abba Brasil, Instituto Fios de Ouro.


Serviço:
Cidade pela Paz: Rede Social do Centro

Data
: 12/11 – Sábado
Horário de atendimento: das 10 às 15 horas
Local: Rua Barão de Itapetininga (esquina da Avenida Ipiranga até a Conselheiro Crispiniano)
Atendimentos gratuitos

Nossas redes:

Site: www.redesocialdocentro.com.br
Facebook: https://www.facebook.com.br/redesocialdocentro/

Instagram: https://www.instagram.com/redesocialdocentro/

Youtube: Link Youtube

Divulgação:
Rede Social do Centro
Assessoria de Imprensa
Ellen Martins / Alexandre Rigonato

(11) 99607-8406 / imprensa.ellen@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: