Arquivo diário: 11 11America/Sao_Paulo maio 11America/Sao_Paulo 2022

BOB MARLEY 12/5/ nasceu o cara que deixou #Legado – Show Live At The Stanley Theater Pittsburgh 23/9/1980

Atualizado 12/4/2022 atualizado 12/5/2022

Valeu Bob Marley,deixou #legado de Paz,Amor,Gratidão #tudoDEUS

em plenos dias de maio 2022, quem diria que as músicas deste guerreiro diferenciado,considerado por muitos por Doido,louco,negro vindo da jamaica, letras fariam sentido com a resposta e atitudes que deveriam ter sido tomadas nos anos 80….. ainda dá tempo de cantarmos,dançarmos mas principal entender a mensagem, principalmente por esta lideranças….. ÚNICO AMOR, toda honra e glórias para JAH(DEUS)….

Aos 24 anos, o cantor e compositor Bob Marley previu que morreria aos 36. E assim aconteceu. Depois de enfrentar um câncer, o pai do reggae morreu no dia 11 de maio de 1981, em um hospital em Miami, nos Estados Unidos.-


.#prontofalei @Almir.Lima.54

One Love tradução……. o que não entendemos????

créditos gilmarreggaeroots

Resultado de imagem para bob marley convertido

Dia 11 de maio 2017, poucas cidades lembraram da morte deste guerreiro, em SP evento confirmado aconteceria na Praça da Republica, organização suada e empenhada pelo Forum do Reggae prá lembrar, porém com desculpas  que sempre presenciamos, o evento foi adiado para 30/6(se tudo correr bem),pela Secretaria de Cultura…

Mas reelendo esta matéria(23.11.17) resolvi postar NOVAMENTE e atualizar com Audio do último show de Bob Marley Live At The Stanley Theater Pittsburgh 1980-09-23… créditos pela pesquisa leia Canal do Úrsu

como segue

“Hoje saltou meus olhos um post no face do guerreiro regueiro Carlos August ,que lembrava que há  38 ANOS ATRÁS, BOB MARLEY se convertia ao Cristianismo. Lembrei de um estudo que recebí um tempo atrás o qual com fontes confiáveis(todos no final da matéria) mostra um a situação pouco falada e não assumida…e por isso trago à tona para que seje discutida,que  manifesta nosso carinho por este músico talentoso que até hoje revoluciona o mundo com sua postura politica  eternizada pela sua música. Este post não tem papel de desmentir e nem ofender  ninguem e sim informar em momento em que todas informações podem ser checadas  na Rede. Voce que está lendo pode não concordar porém vale à pena material devidamente creditado

https://www.youtube.com/watch?v=XcHmrOjBszI de Rafael Cardoso Singer

#bobmarley#cristianismo #batismo #ProntoFalei

BOB MARLEY

Todas estas informaçoes sao Veridicas, escritas originalmente em suas duas biografias escritas por Rita Marley (sua esposa) e Timothy White, consequentemente “No Woman, No Cry” e “Catch a Fire” .

LEIAM VALE A PENA

Bob Marley nasceu de pais cristãos mas durante a sua adolescência renunciou a religião cristã e ingressou na religião rastafari. Antes que alguém diga que “rastafari não é religião”, saibam que toda a “cultura rasta” baseia-se na Bíblia Sagrada.

Religião vem do grego “religare” e significa “forma de religar-se a Deus”, então qualquer “ato” que busque essa ligação pode ser chamado religião.

A religião rastafari prega que:

■ “Jahoviah” (“Jah”) é o verdadeiro Deus: O Antigo Testamento foi escrito no idioma hebraico e ele tem como característica a não escrita de vogais, ou seja, toda palavra que for escrita terá somente suas consoantes grafadas. Essas vogais e, consequentemente, sua pronúncia, são passadas de geração em geração somente através da fala e, como é de se esperar, algumas palavras caíram em desuso e consequentemente sumiram do idioma.

O nome “Jahoviah” vem do chamado “tetragrama”, que são 4 consoantes usadas na Bíblia para representar o nome de Deus. Essas 4 consoantes são: Y H V H..

Existe uma passagem bíblica no Antigo Testamento que diz que “o nome de Deus não deve ser usado em vão”. Por temer a Deus, o povo hebreu passou a não mais chamar Deus pelo seu nome YHVH, mas sim por “Senhor” (“Adonay”). As novas gerações passaram então a não pronunciar o nome de Deus nem a escreve-lo, e a verdade é que hoje ninguém sabe ao certo a correta pronúncia do nome de Deus. Pode ser:

– Jahoviah(“JAH”): YaHoViaH

– Jeová: YeHoVaH

– Javé: YaHoVeH

O “Messias” (aquele que viria para nos salvar, “o Leão da Tribo de Judá”) não é Jesus Cristo, mas sim sua suposta reencarnação: Haile Selassie I, que recebeu o nome “Ras Tafari Makonnen”(1893-1975). Daí vem o nome da religião: religião rastafari.

■ Prega que o uso de maconha “limpa” e “eleva” o espírito para perto de Deus.

■ Acredita que Haile Selassie I esteja vivo e que é o homem capaz de conduzir os negros de volta para a África.

■ etc…

Para mais informações visite o Wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Rasta

Como a religião rastafari baseia-se na Bíblia e no Evangelho de Cristo ela pode ser chamada “evangélica”.

Porém…ela MUDA pontos então deixa de ser evangélica:

Mudanças:

1) Reencarnação – para os rastas Selassie é a reencarnação de Jesus. Porém, essa mesma Bíblia diz claramente que não há reencarnação(renascer em outra forma), mas sim ressureição(voltar a vida sob mesma forma), como Jesus Cristo ressucitou várias pessoas e como ele mesmo o fez.

2) Salvador – o Leão da Tribo de Judá – a Bíblia afirma claramente que Jesus Cristo é o nosso Salvador e o leão da tribo de Judá, e não Haile Selassie I e, o mais incrível disso tudo, é que o próprio Selassie era cristão! Ele mesmo nunca foi um aderente do rastafarianismo, chegando a implorar para a hierarquia da Igreja Ortodoxa da Etiópia que mandasse missionários para a Jamaica para que se opusessem ao movimento.

3) Sã consciência – não existe nenhum incentivo ao uso de qualquer tipo de substância que altere a consciência ou produza algum tipo de reação química no corpo(como a maconha), bem pelo contrário, a Escrituras mostram que devemos estar “limpos” e buscar nossa santidade, sempre nos espelhando em Jesus Cristo.

Para racionar e tirar suas conclusóes

Jesus nasceu em uma manjedoura (onde animais se alimentam), viveu praticamente toda a sua vida como refugiado para não ser morto, vivia praticamente de doações e serviu à todos sem pedir nada em troca.

Já Selassie foi um rico príncipe, imperador e até mesmo rei da Etiópia. Foi quem deu a primeira Constituição à esse país, em 1931; participou do planejamento de defesa na guerra contra a Itália e, em 1955, conseguiu promulgar uma nova constituição etíope, que instituiu, entre outras medidas, o voto universal, mas que também concentrou bastante o poder nas mãos do imperador, que era ele mesmo.

É interessante saber que o movimento rastafari teve origem na década de 1930, com pregações do ativista Marcus Mosiah Garvey. No ano de 2000, aproximadamente 1,000,000 de pessoas se identificavam como rastas. Na Jamaica, entre 5% e 10% de toda a população dizem professar o rastafarianismo. No resto do mundo, o rastafarianismo tem se espalhado através da imigração.

O fundador Marcus Mosiah Garvey, considerado profeta pelos rastafaris, posteriormente também negou associação com o movimento, assim como Selassie.

Quando ingressou na religião rastafari, Bob realizou a cerimônia de batismo em nome de Selassie e o aceitou como único Salvador. Ele passou toda sua carreira acreditando e pregando que Haile Selassie I era o Messias(“o filho de Deus”) de que as Sagradas Escrituras diziam que viria em breve(os judeus, por exemplo, ainda aguardam a vinda do Messias). Várias de suas músicas falavam nele como:”One Love”, “Jammin'” e “Exodus”.

CRÉDITO forum.cifraclub.com.b

Resultado de imagem para BOB MARLEY CANCER

Bob Marley, em 1981. Já doente e sem os famosos dreds, o cantor foi fotografado lendo a Bíblia. [Foto ao lado]

Em julho de 1977, Marley percebeu uma ferida no dedão de seu pé direito, que pensou ter sofrido durante uma partida de futebol. A ferida não cicatrizou, e sua unha posteriormente caiu enquanto ele jogava bola. Somente então foi diagnosticado corretamente. Marley na verdade sofria de uma espécie de câncer de pele, um melanoma maligno que se desenvolveu sob sua unha. Os médicos o aconselharam a ter o dedo amputado, mas Marley recusou-se devido aos princípios rastafaris. Ele também estava preocupado com o impacto da operação em sua dança: a amputação afetaria profundamente sua carreira no momento em que se encontrava no auge. Marley então passou por uma cirurgia para tentar extirpar as células cancerígenas. A doença foi mantida em segredo do grande público.

Segundo seu filho Ziggy Marley, Marley se converteu ao cristianismo pouco antes de morrer. O motivo seria o de que, segundo a religião rastafári, o corpo é um templo sagrado e por isso retirar o câncer seria errado. Marley teria descoberto muitas coisas semelhantes entre o rastafarianismo e o cristianismo e decidiu que seu corpo deveria ser cuidado. [Algumas pessoas ainda acreditam que Marley teria morrido por recusar tratamentos médicos.]

Resultado de imagem para bob marley convertido

Entretanto, o câncer espalhou-se para seu cérebro, pulmão e estômago. Durante uma turnê no verão de 1980, numa tentativa de se consolidar no mercado norte-americano, Marley desmaiou enquanto corria no Central Park de Nova Iorque. A doença o impediu de continuar com a grande turnê agendada. Marley procurou ajuda, e decidiu ir para Munique para tratar-se com o controverso especialista Josef Issels por vários meses, não obtendo resultados.

A primeira medida de Dr Issels foi raspar os dreadlocks de Marley. O tratamento, segundo amigos de Bob que o viram de perto, parecia mais com várias e incansáveis seções de tortura. Dr. Issels enfiava agulhas gigantescas em pontos especialmente sensíveis do corpo do músico, sem nenhuma aparente utilidade, e o deixava sofrendo durante horas, saindo calmamente da sala. Deixava-o sem comer durante dias. Nenhuma explicação era dada. Na época em que Marley morreu, seu corpo estava tão fraco que qualquer chance de cura que poderia ter existido antes estava fora de cogitação. Mais tarde foi descoberto que o Dr. Issels era na verdade um médico nazista, pupilo do famigerado Dr Joseph Menguele. Menguele tinha sobrevivido após a Segunda Guerra e gozava de proteção e emprego na CIA.

Um mês antes de sua morte, Bob Marley foi premiado com a “Ordem ao Mérito” jamaicana. O cantor desejava passar seus últimos dias em sua terra natal, mas a doença se agravou e Marley teve de ser internado em Miami. Ele faleceu no hospital Cedars of Lebanon, no dia 11 de maio de 1981 em Miami, Flórida, aos 36 anos. Seu funeral na Jamaica foi uma cerimônia digna de chefes de estado, com elementos combinados da religião Ortodoxa da Etiópia e do Rastafari. Ele foi enterrado em uma tumba em Nine Miles, perto de sua cidade natal.

(Fonte: Documentário Time Will Tell)

COMENTÁRIO: Bob Marley contagiou uma geração inteira e chamava a atenção até mesmo daqueles que não eram fãs do gênero reggae. Sua conversão ao cristianismo é pouco conhecida e se não fosse pelo covarde “tratamento”, o qual ocasionou sua trágica morte, provavelmente Marley iria influenciar a vida de muitas pessoas para conhecer a Luz que certamente ele viu. [Rafael S.]

Fonte: http://ultimolivro.blogspot.com.br/2012/12/bob-marley-e-sua-conversao-ao.html

Resultado de imagem para queimando tudo livro download

Fui privilegiado pela 1@edição qual presentei muitos ouvintes do Central Reggae na Dumont Fm..Emprestei para um amigo do meu filho e até agora não devolveu….se passaram 10 anos #Indico

Mais sobre a conversão de Bob:

Robert Nesta Marley, ou simplesmente Bob Marley, morreu em 21 de maio de 1981. Seu pesado caixão de bronze foi levado para o topo da colina mais alta da vila Nine Mile, onde, 36 anos antes, ele havia nascido.

Juntamente com o corpo embalsamado de Marley, estavam no caixão a sua guitarra vermelha Gibson Les Paul e uma Bíblia aberta no Salmo 23. No final da cerimônia, sua viúva, Rita, jogou um pé de maconha.

O funeral foi precedido de um culto de uma hora de duração para a família e amigos íntimos na Igreja Ortodoxa Etíope da Santíssima Trindade, celebrado por Abuna Yesehaq, arcebispo da Igreja no hemisfério ocidental. Ele contou que havia batizado Marley em Nova York, em novembro do ano anterior, logo após seus últimos shows no Madison Square Garden. Seguindo a tradição etíope, Bob recebeu um novo nome durante o batismo: Berhane Selassie, ou “Luz da Trindade”.

Logo após as 11 da manhã, o culto começou com um hino anglicano, “Ó Deus, nossa ajuda em épocas passadas”, acompanhado pelos percussionistas da United Africa Band. Como a melodia do antigo hino, o arcebispo, leu passagens do Livro de João, em Ge’ez, uma antiga língua da Etiópia.

O governador-geral da Jamaica leu um trecho de 1 Coríntios: “O último inimigo a ser destruído é a morte” A congregação cantou outro hino conhecido, “Quão Grande És Tu”. Logo depois, foi lido parte de 1 Tessalonicenses 3: “Por esta razão, irmãos, ficamos consolados acerca de vós, em toda a nossa aflição e necessidade, pela vossa fé, Porque agora vivemos, se estais firmes no Senhor”.

O ritual fúnebre tipicamente cristão parece estranho para alguém que ficou mundialmente conhecido por ser seguidor do rastafarismo, seita tipicamente jamaicana que proclama Hailê Selassiê I, imperador da Etiópia, como a representação terrena de Jah (Deus). O termo rastafári tem sua origem em Ras (“príncipe” ou “cabeça”) Tafari (“da paz”) Makonnen, o nome de Selassiê antes de sua coroação.

O motivo disso é que a família de Bob Marley sabia, embora não aceitasse que o cantor recebera Jesus como seu Senhor e renegara o rastafarismo.

A jornalista Christine Thomasos do site Christian Today Austrália, cita uma entrevista de 1984 que o arcebispo Yesehaq deu ao jornal Jamaica Gleaner.

“Bob era realmente um bom irmão, um filho de Deus, independentemente de como as pessoas olhavam para ele. Ele tinha o desejo de ser batizado há muito tempo, mas havia pessoas próximas a ele que tentavam controla-lo e que estavam ligadas a um ramo diferente do Rastafari. Mas ele vinha à igreja regularmente”.

De acordo com Thomasos, Yesehaq explicou que o câncer terminal de Marley foi a motivação por trás de sua conversão: “Quando ele visitou Los Angeles, Nova York e a Inglaterra, ele compartilhou sua fé ortodoxa, e muitas pessoas dessas cidades vieram à igreja por causa do Bob.

Muitas pessoas pensam que ele foi batizado porque sabia que estava morrendo, mas não foi assim. Ele fez isso quando já não havia qualquer pressão sobre ele. Quando ele foi batizado, abraçou sua família e chorou, todos choraram juntos por cerca de meia hora”.

Andre Huie, do site GospelCity, escreve sobre o testemunho de Tommy Cowan, amigo íntimo de Bob Marley e esposo da cantora gospel jamaicana Carlene Davis. Cowan diz: “o que pode ser uma agradável descoberta para alguns é que Marley, pouco antes de morrer, confessou Jesus Cristo como Senhor. Em outras palavras, ele negou que Haile Selassie era Deus (como Rastas acreditam) e confessou a Jesus como o único Deus vivo e verdadeiro”.

Falando sobre o batismo de Bob Marley, Tommy disse ter ouvido o bispo descrever assim o batismo: “Em um momento ele (Bob) chorou por 45 minutos sem parar, suas lágrimas molharam o chão. O Espírito Santo desceu sobre seu corpo e ele gritou três vezes: “Jesus Cristo, Jesus, meu Salvador, Jesus Cristo”.

Imagem relacionada

O dia em que tentaram matar Bob Marley com um tiro no coração http://g1.globo.com/musica/noticia/2016/09/o-dia-em-que-tentaram-matar-bob-marley-com-um-tiro-no-coracao.html

Pesquisa Leia…..e se tiver +++ informações envie..

Fonte:  http://noticias.gospelprime.com.br/bob-marley-aceitou-jesus-e-foi-batizado-sete-meses-antes-de-morrer/

assista https://www.youtube.com/watch?v=TD2iQklnpaA testemunho de Tommy Cowan

https://www.youtube.com/watch?v=WXiPllReCBI Conversão cristã de Bob Marleys – Dom Abuna Yesehaq

https://www.youtube.com/watch?v=m0KloaFKOOE Bob Marley fala de JESUS CRISTO

https://www.youtube.com/watch?v=jwDYd3rucQ8 BOB MARLEY EXPLICA SOBRE A BIBLIA Rafael Cardoso Singer


Bob Marley’s Last Show – with audio and Images from the show Live At The Stanley Theater Pittsburgh 1980-09-23 O Ultimo Show do Bob Marley: Em julho de 1977, Marley percebeu uma ferida no dedão de seu pé direito, que pensou ter sofrido durante uma partida de futebol. A ferida não cicatrizou, e sua unha posteriormente caiu enquanto ele jogava bola. Somente então foi diagnosticado corretamente. Marley na verdade sofria de uma espécie de câncer de pele, um melanoma maligno que se desenvolveu sob sua unha. Os médicos o aconselharam a ter o dedo amputado, mas Marley recusou-se devido aos princípios rastafaris. Ele também estava preocupado com o impacto da operação em sua dança: a amputação afetaria profundamente sua carreira no momento em que se encontrava no auge. Marley então passou por uma cirurgia para tentar extirpar as células cancerígenas. A doença foi mantida em segredo do público. De acordo com seu filho Ziggy Marley, Bob se converteu ao cristianismo meses antes de morrer. O motivo seria o de que, segundo a religião rastafári, o corpo é um templo sagrado e por isso retirar o câncer seria errado. Marley teria descoberto muitas coisas semelhantes entre o rastafarianismo e o cristianismo e decidiu que seu corpo deveria ser cuidado. Entretanto, o câncer espalhou-se para seu cérebro, pulmão e estômago. Durante uma turnê em 1980, numa tentativa de se consolidar no mercado norte-americano, Marley desmaiou enquanto corria no Central Park de Nova Iorque. A doença o impediu de continuar com a grande turnê agendada. Marley procurou ajuda, e decidiu ir para Munique para tratar-se com o controverso especialista Josef Issels por vários meses, não obtendo resultados. A primeira medida de Dr Issels foi raspar os dreadlocks de Marley. O tratamento, segundo amigos de Bob que o viram de perto, parecia mais com várias e incansáveis sessões de tortura. Dr. Issels enfiava agulhas gigantescas em pontos especialmente sensíveis do corpo do cantor, sem nenhuma aparente utilidade, e o deixava sofrendo durante horas, saindo calmamente da sala. Deixava-o sem comer durante dias. Nenhuma explicação era dada. Na época em que Marley morreu, seu corpo estava tão fraco que qualquer chance de cura que poderia ter existido antes estava fora de cogitação. Mais tarde foi descoberto que o Dr. Issels era na verdade um médico nazista, pupilo do famigerado Dr. Joseph Menguele, O Anjo da Morte. Um mês antes de sua morte, Bob Marley foi premiado com a “Ordem ao Mérito” jamaicana. O cantor desejava passar seus últimos dias em sua terra natal, mas a doença se agravou e Marley teve de ser internado em Miami. Ele faleceu no hospital Cedars of Lebanon, no dia 11 de maio de 1981 em Miami, Flórida, aos 36 anos. Seu funeral na Jamaica foi uma cerimônia digna de chefes de estado, com elementos combinados da religião Ortodoxa da Etiópia e do Rastafari. Ele foi enterrado em uma tumba em Nine Miles, perto de sua cidade natal.
Canal do Úrsu


A imagem pode conter: texto

Fórum do Reggae

VOCÊ SABIA? Que…
…Robert Nesta Marley, mais conhecido como Bob Marley(Nine Mile, 6 de fevereiro de 1945 — Miami, 11 de maio de 1981), foi um cantor, guitarrista e compositor jamaicano, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, famoso por popularizar o género, Marley já vendeu mais de 75 milhões de discos.
Dedicado a protestar contra problemas sociais, levou, através de sua música, o movimento rastafári e suas ideias de paz, irmandade, igualdade social, preservação ambiental, libertação, resistência, liberdade e amor universal ao mundo. A música de Marley foi fortemente influenciada pelas questões sociais e políticas de sua terra natal, fazendo com que considerassem-no a voz do povo negro, pobre e oprimido da Jamaica. A África e seus problemas como a miséria, guerras e domínio europeu também foram centro de assunto das suas músicas, por se tratar da terra sagrada do movimento rastafári.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Bob_Marley
Dia Nacional do Reggae é comemorado no dia 11/05 respeitando o que trata a lei federal nº 12.630/12 que foi sancionada pela presidenta Dilma Roussef, em mais que uma decisão presidencial, a homenagem tem caráter cultural, já que também é assinada pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e ainda um fundo racial, pois o mesmo também leva a assinatura da secretária de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Helena de Bairros. A Lei Municipal nº 16433/16 promulgada pelo presidente da Câmara Antonio Donato e sancionada pelo então prefeito da Cidade de São Paulo Fernando Haddad instituindo o Dia Municipal do Reggae no calendário de eventos, alterando a lei 14485/07. Texto: DLXXII – 11 de maio: o Dia Municipal do Reggae, em que se homenageará o ritmo musical criado por Robert Nesta Marley, conhecido como o Rei do Reggae, data que coincide com o aniversário de sua morte. (Redação acrescida pela Lei nº 16.433/2016)
Na íntegra.
Lei 12.630/2012
https://www.planalto.gov.br/…/_ato2011-…/2012/lei/l12630.htm
Lei 16.433/2016
https://leismunicipais.com.br/…/lei-ordinaria-n-16433-2016-…
Lei 14485/2007
https://leismunicipais.com.br/…/lei-ordinaria-n-14485-2007-…
#reggaeealei #forumdoreggae
Evento Adiado – Dia Municipal do Reggae “Reggae é a lei”
Um Só Amor (Se Preparem)
Um só amor
Um só coração
Vamos seguir juntos para ficarmos bem

Ouça as crianças chorando (um só amor)
Ouça as crianças chorando (um só coração)
Dizendo: Seja grato e louve
Ao Senhor e eu ficarei bem
Dizendo: Vamos seguir juntos e ficaremos bem
Wo wo wo wo!

Deixe-os passar com suas observações ruins
(Um só amor)
Há só uma pergunta que eu realmente gostaria de fazer
(Um só coração)
Haverá um lugar para os pecadores desesperados?
Que feriram toda a humanidade só para
Salvar suas próprias crenças?

Um só amor
E sobre um só coração?
Um só coração!
E o quê mais, oh
Vamos seguir juntos para ficarmos bem

Como era no começo (um só amor)
Então deverá ser no final (um só coração), isso mesmo
Seja grato e louve ao Senhor
E eu ficarei bem
Vamos seguir juntos e ficaremos bem
Só mais uma coisa

Vamos seguir juntos para lutar
Contra esse Armagedom sagrado
(Um só amor)
Para quando então o Homem vier
Não haverá destruição, não
(Uma só canção)
Tenha piedade daqueles
Cujas chances são poucas
Pois não haverá como se esconder
Do Pai da criação

Dizendo: Um só amor
E que sobre um só coração?
(Um só coração)
E o quê mais?
Vamos seguir juntos para ficarmos bem

Eu estou suplicando pela humanidade
(Um só amor)
Oh, Senhor
(Um só coração)
Wo-ooh!

Seja grato e louve ao Senhor
E eu ficarei bem
Vamos seguir juntos para ficarmos bem

Seja grato e louve ao Senhor
E eu ficarei bem
Vamos seguir juntos para ficarmos bem

A canção foi lançada originalmente em 1965 como single na Jamaica pela banda de reggae jamaicana The Wailers. A versão de 1965 da canção, que é sua versão original, foi intitulada apenas ‘One Love’ porque não deu crédito a Mayfield como co-escritor.

%d blogueiros gostam disto: